Weby shortcut

Medicina em Concerto tem este mês Recital de Piano Solo

Por Maria da Graça Silva Gonçalves.

                        O Medicina em Concerto,   projeto cultural da Faculdade de Medicina da UFG,  tem nova apresentação neste mês de junho, dia 25, com o Recital de Música Brasileira para Piano Solo, pelo pianista Robervaldo Linhares Rosa.  O recital, como sempre, será às 19h30m no Teatro Asklepiós da FM/UFG, com acesso pela Rua 235 – Setor Leste Universitário, com entrada franca.

                               Do seu repertório,  o pianista  Robervaldo Linhares Rosa escolheu 10 peças para esta apresentação,  quando irá interpretar  composições destacadas de Gilberto Mendes, Edino Krieger, Ronaldo Miranda, Almeida Prado, Lina Pesce, Francisca Gonzaga, Amélia Brandão, Aurélio Cavalcanti,  Ernesto Nazareth e Zequinha de Abreu.

                              Robervaldo Linhares Rosa é detentor dos melhores elogios de vários compositores, entre eles Almeida Prado e Ricardo Tacuchian, pela  interpretação  que dá às suas peças ao piano. Segundo esses compositores,  o pianista interpreta suas criações com grande maestria, harmonizando delicadeza de toque com força de expressão como poucos intérpretes conseguem alcançar.

                            Bacharel em Música e Piano pela UFG, mestre e doutor pela UnB, o pianista e musicólogo é professor na  Escola de Música  e Artes Cênicas (EMAC/UFG)  desde 2009, onde, além de atuar na graduação, desenvolve pesquisas que  procuram conciliar a prática musicológica com a prática interpretativa. Atua ainda no Programa de Pós-Graduação de Música, Criação e Expressão. É especialmente grande intérprete e divulgador do repertório musical dos séculos XX e XXI.

O projeto cultural Medicina em Concerto  foi idealizado e implantado pelo professor Heitor Rosa, então diretor da Faculdade de Medicina da UFG em 2007, destinado a despertar e aprimorar na comunidade acadêmica o gosto pela música de qualidade, com apresentações musicais mensais. Aconteceu regularmente por seis anos, mas foi suspenso ao fim daquele período,  motivado  por reformas indispensáveis na área física do Teatro Asklepiós. Voltou este ano  e acontece regularmente a cada mês, sob a coordenação dos professores e músicos Consuelo Quireze e Fernando Cupertino.

 

Listar Todas Voltar