Weby shortcut
Ufg logo
  • Última Homenagem ao Dr. Humberto Botelho

    Última homenagem ao Dr. Humberto Botelho

     

     

     

       A Direção da Faculdade de Medicina da UFG manifesta seu profundo pesar pelo falecimento do médico   Humberto Botelho, ocorrido recentemente. O Doutor Humberto Botelho, originário do Ministério da Saúde, atuou por sucessivos anos como docente de Semiologia no Departamento de Clínica Médica da FM/UFG, onde deixou sua marca de dedicação e incondicional apreço à docência e à medicina em geral.

           À família enlutada, a Direção e toda a comunidade acadêmica da Faculdade de Medicina da UFG apresentam as mais sinceras condolências, com a certeza de que tudo que o Doutor Humberto Botelho nesta Escola semeou, tanto de conhecimento científico como de ensinamento humanístico, irá germinar, crescer e frutificar na vida pessoal e profissional de cada um dos que com ele conviveram.

  • Internos da FM têm provas da OSCE/2016 dias 23 e 24

    Os 104 alunos da Faculdade de Medicina da UFG que cursam o Internato (I-6/2016)   vão se submeter nesta sexta-feira e sábado, dias 23 e 24 de setembro, às provas da OSCE – Organized and Structured Clinical Examination. Trata-se de uma metodologia de avaliação de ensino-aprendizagem realizada anualmente e adotada pelo Programa de Reorientação dos Cursos de Medicina (Pró-Saúde), fruto de parceria entre o Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

    Serão duas provas, uma escrita e outra prática de simulação de atendimento clínico, esta feita com a participação de atores e também por meio de bonecos. A prova escrita, a ser realizada na sexta, 23, a partir das 8 horas na FM, consta de 100 questões objetivas do tipo múltipla escolha, cada uma com quatro alternativas e apenas uma correta. Já a prova de simulação de atendimento será realizada no dia seguinte, 24, nos Ambulatórios de Pediatria e de Clínica Médica do Hospital das Clínicas da UFG, no período das 7:30h às 13 horas, com simulações de atendimento clínico através de atores e bonecos.

    A OSCE objetiva avaliar o Curso de Medicina e ao mesmo tempo propicia uma auto-avaliação dos alunos, verificando se as metas do curso estão sendo atingidas, especialmente quanto às habilidades clínicas e relacionadas à enfermaria e ao ambulatório, para que possam ser corrigidas as possíveis falhas encontradas. As provas abrangem seis estações diferentes, que são as áreas de Clínica Médica, Cirurgia, Pediatria e Puericultura, Ginecologia e Obstetrícia, Doenças Infecciosas e Parasitárias e Saúde Mental.

    Segundo o Professor Alexandre de Moraes, que é coordenador do Internato, a avaliação do ensino-aprendizagem na Faculdade de Medicina da UFG no padrão OSCE acontece desde 2007, nos primeiros anos como atividade facultativa, mas desde 2009 tem caráter obrigatório. Ele explica que na prova de simulação os discentes são testados em algumas das habilidades imprescindíveis ao futuro médico. Entre elas, como fazer o interrogatório ao paciente, exames físicos, habilidades de interpelação de exames laboratoriais e de imagem, como criar diagnósticos e habilidades em comunicação.

     

     

    22/setembro/2016

     

  • FM/UFG realiza Teste do Progresso /2016 este mês

    FM realiza Teste de Progresso/2016 este mês

     

    Será no dia 28 deste mês de setembro o Teste de Progresso (TP) adotado anualmente pela Faculdade de Medicina da UFG para avaliar o desempenho cognitivo dos alunos do Curso. Trata-se de uma avaliação longitudinal aplicada na graduação que, além aferir o desempenho cognitivo dos estudantes, alcança outras dimensões do processo de ensino-aprendizagem na formação do médico, como habilidades psicomotoras e de atitudes.

    Este ano o Teste da FM/UFG faz parte do 4º Teste do Progresso do Consórcio de Escolas de Medicina da Região Centro-Oeste e será realizado a partir das 14 horas do dia 28 no Centro de Aulas D, da Praça Universitária. Será aplicado a todos os estudantes regularmente matriculados na graduação, desde os calouros do 1º semestre até os internos do 12º semestre.  Segundo informação da Coordenação do Curso, a participação dos alunos, será pontuada para fins de prova da Residência Médica na UFG.

    O Teste consta de uma única avaliação escrita, composta por 100 testes de múltipla escolha, com conteúdo abrangente ministrado por todas as disciplinas do Curso de Graduação em Medicina. Todas as questões serão contextualizadas com casos clínicos. A Comissão do Teste do Progresso 2016 está composta pelos professores Adelair (IPTSP), Ana Maria de Oliveira (coordenadora-IPTSP), Elisangela Lacerda (ICB) e Luciana Freir (Faculdade de Educação).

    Segundo a professora Ana Maria, que é docente do Departamento de Medicina Tropical e Dermatologia (IPTSP) e que coordena o TP 2016, das conclusões retiradas da aplicação do TP pode-se avaliar o conteúdo e estrutura curricular da graduação e o desenvolvimento/crescimento acadêmico dos estudantes.

    O teste dá ainda ao estudante a oportunidade de verificar a evolução de seu desempenho cognitivo nas diversas áreas do curso, servindo como instrumento de avaliação formativa e identificando problemas potenciais, o que possibilita correções para a melhoria contínua do estudante e do curso.

                       O TP 2016 da Regional Centro-Oeste é organizado por um consórcio de nove escolas médicas públicas e privadas do Centro-Oeste, quais sejam: Universidade de Brasília-UnB, Universidade Federal do Mato Grosso-UFMT, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul-UFMS, Universidade de Cuiabá-UNIC, Universidade de Dourados-UFD, Universidade Federal de Anhanguera-UNIDERP, Centro Universitário UNIEVANGÉLICA, Escola Superior de Saúde Pública-ESCS e Universidade Federal de Goiás-UFG, com apoio da Associação Brasileira de Educação Médica- ABEM.

     

    Avaliação dos Resultados

     

    A avaliação dos resultados permite que a Coordenação do Curso avalie, em associação com outras ferramentas, as áreas em que os estudantes estão apresentando dificuldades, na busca de correção e aprimoramento dos processos de ensino-aprendizagem de forma global e por áreas específicas. A análise dos resultados do Teste de Progresso permite ainda que sejam tomadas decisões e que se implementem ações na busca de melhorias contínuas tanto em nível do estudante, individualmente, como em nível do curso de graduação, de uma forma mais global.

    Adicionalmente, o processamento e a análise dos resultados obtidos permitirá que a Coordenação do Curso construa curvas de desempenho cognitivo que auxiliarão na identificação das fragilidades e potencialidades dos estudantes nas diversas áreas de conhecimento e nas diferentes fases do curso. Estas informações, em adição a outras advindas de variadas ferramentas avaliativas, possibilitarão, em seu conjunto, aperfeiçoar as estratégias de ensino-aprendizagem e os métodos pedagógicos adotados.

     Além disso, o Programa de Residência Médica UFG tem considerado a participação em Testes de Progresso um critério de pontuação na análise do currículum vitae dos candidatos à admissão em programas de Residência Médica.

    Quanto à divulgação dos resultados, os dados individuais do Teste de Progresso não serão divulgados de forma pública e cada estudante individualmente poderá, mediante a inserção de senha pessoal, ter acesso ao resultado do seu Teste de Progresso e da evolução de seus resultados (progresso) ao longo dos próximos anos.

     

                       20 setembro/2016

     

     

  • Ver todas
    Ver todos